BELEZA A TODA PROVA

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Gosto de ver as notícias todas as manhãs e dia desses fiquei indignada com o que li sobre uma atriz espetacular. Ela ganhou o Emmy, foi indicada ao Oscar e capa de revista de moda, mas quando foi procurar um vestido para ir ao Oscar – ao Oscar minha gente – nada mais, nada menos do que seis estilistas famosos recusaram fazer um vestido para ela.

Seu nome? Melissa McCarthy , sim ela mesmo.

O Motivo?

Melissa está fora dos “Padrões de Beleza”. Haha…

A minha pergunta é:

Afinal, qual é o padrão de beleza que realmente conta? Quem são essas pessoas que ditam esses padrões que, aliás, muda-se de tempos em tempos – conforme a necessidade da indústria da moda- é só olhar para a história da moda que será fácil perceber o quanto estamos reféns de uma ditadura da beleza (principalmente as mulheres) .

Segundo o dicionário, beleza é a qualidade de ser belo ou atraente ou agradável. Culturalmente falando, a beleza será definida segundo os padrões de cada povo e cada época, portanto, podemos afirmar que é uma qualidade variável, ou seja, o que é belo para um, pode não ser belo para o outro.

Com base nessa afirmação posso dizer com tranquilidade que Melissa foi injustiçada pelo seu tamanho Plus Size!

Não importa se você é alto(a) ou baixo(a), magro(a) ou gordo(a), louro(a) ou negro(a), sempre terá alguém pra te achar belo(a).

O mundo fashion é tão lindo quanto implacável com relação a esse tal de “Padrão de Beleza” inalcansável para muitos seres humanos que não podem pagar um personal de estrela e nem vomitar cada vez que comer uma lasanha ou um Hamburguer.

Gostaria de saber quem foi que inventou que ser magra e alta – lê-se esquelética  e pau de vira tripa – é ser linda?

Para mim a beleza vai além disso, muito além… A beleza é profunda e deve ser analisada com todas as suas variáveis, a beleza tem que ser analisada no todo e não somente em partes.

De repente, você gosta de uma boca mais carnuda e o outro de boca fina ou de pernas grossas, enquanto o outro de pernas finas. Quem sabe?

Tudo o que sei é que o conjunto da obra é o que vale a pena ser admirado e não somente partes dela.

Melissa é linda e talentosa e quem disser o contrário, é tolo(a) ou invejoso(a). Esse preconceito tem que acabar ou ele acabará conosco.

Alguns exemplos de padrões de beleza através dos tempos:

1- ANOS 20:

2- ANOS 30 E 40 

3- ANOS 50, 60 E 70

4- ANOS 80, 90 E 2000:

Essas meninas foram ou são verdadeiras beldades em sua época!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *